A INDÚSTRIA DA MÃO DE OBRA BARATA – PROBLEMAS SOCIAIS QUE RETROALIMENTAM OS CICLOS DE POBREZA DESTINANDO JOVENS A UM FUTURO LABORAL PRECARIZADO

Iasmini Bellaver Dambros

Resumo


Este artigo tem como tema a “A indústria da mão de obra barata, problemas sociais que retroalimentam os ciclos de pobreza destinando jovens a um futuro laboral precarizado”. Tendo como objetivo identificar quais questões sociais favorecem a manutenção da desqualificação profissional. Contextualiza-se que a crise econômica, percebida em toda a sociedade, na qual o Brasil se encontra atualmente, mostra-se como ápice da desigualdade de distribuição de renda que há décadas está presente em nosso dia a dia, tornando a exclusão social, naturalizada em nossa sociedade moderna. Assim, os indivíduos sem qualificação profissional adequada são considerados desclassificados e tornam-se marginalizados. A pesquisa buscou identificar como esse processo de desqualificação se dá ainda na juventude, repercutindo em toda vida laboral dos sujeitos. A pesquisa teve cunho qualitativo e delineamento exploratório, sendo selecionados artigos científicos encontrados nas bases de dados da Google Acadêmico e Scielo, livros, páginas oficiais de órgãos governamentais e privados. Identificou-se que a inserção de jovens no mercado de trabalho é influenciada por múltiplos fatores como o trabalho infantil, o precário acesso a escolarização, capacitação, acesso à informação, exclusão digital, entre outros, os quais culminam na retroalimentação dos ciclos de vulnerabilidade social em que os jovens se encontram. Compreende-se que a exclusão é especialmente alarmante quando ocorre na juventude e pode influenciar diretamente todo o futuro profissional dos sujeitos.
Palavras-chave: Desemprego. Juventude. Desqualificação Profissional. Trabalho infantil. Vulnerabilidade Socioeconômica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.