ORGANIZAÇÃO DO ENSINO DE EQUAÇÃO DO PRIMEIRO GRAU E SISTEMAS DE EQUAÇÕES PARA O OITAVO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM OLHAR DA PROPOSIÇÃO DAVYDOVIANA

Adriano Lima, Jonas Goulart Ramos, Eloir Fátima Mondardo Cardoso

Resumo


Neste trabalho socializamos o estudo desenvolvido nas disciplinas do Estágio Supervisionado do Ensino Fundamental I e II do curso de Matemática-Licenciatura da Universidade do Extremo Sul Catarinense- UNESC. O estágio se configurou em dois momentos, quais sejam, o estudo do referencial da Teoria Histórico-Cultural (THC) para a elaboração do plano de ensino, e o desenvolvimento propriamente dito, do estágio em uma escola do Ensino Fundamental. O referencial teórico da THC, se justifica por ser a base teórica/metodológica da Proposta Curricular do estado de Santa Catarina e do município de Criciúma-SC. Nesta perspectiva, de acordo com a proposta do Ensino Desenvolvimental organizada por Davydov e seus colaboradores, estudamos o conceito de equação do primeiro grau conforme Dorigon (2013). Salientamos que as tarefas particulares, discutidas por Dorigon, introduzem o conceito de equação no segundo ano do Ensino Fundamental. Desse modo, reelaboramos as tarefas para o desenvolvimento no 8° ano. O estágio foi realizado em duas turmas do 8° ano do Ensino Fundamental, num total de 60 alunos, de uma escola da rede de ensino do município de Criciúma/SC, no segundo semestre de 2018, em duas etapas, observação de 12 h/a e atuação de 24 h/a.O conceito de equação do primeiro grau é introduzido por meio do movimento de adição e subtração na reta numérica, na relação parte-todo, na qual o todo, representado por “c” e as partes por “a” e “b”. Sendo assim, o todo resulta da soma das partes e a diferença entre o todo e uma das partes na outra parte, dadas pelas equações algébricas: a+b=c; c-b=a e c-a=b. Desse modo, se for conhecido o valor do todo e uma das partes, por meio da subtração encontra-se o valor desconhecido, primeiramente representado pelo ponto de interrogação(?), e no processo de apropriação do significado de incógnita substituído pela letra “x”. Além de equações do primeiro grau, também durante o estágio foi desenvolvido, com os estudantes, o conceito de sistemas de equações, no entanto, por falta de referencial teórico desse conceito na THC, nos baseamos em alguns livros didáticos, por exemplo, Souza e Pataro (2015). Buscando-se coerência com o modo de ensino da THC no que se refere ao desenvolvimento do pensamento teórico. Sendo assim, o esforço foi para que os estudantes se apropriassem da lógica conceitual dos métodos de adição e subtração na resolução de situações que envolviam sistemas de equações. As maiores dificuldades dos estudantes foram na resolução de tarefas que envolviam as operações de adição e subtração com números negativos e fracionários. Sendo assim, houve a necessidade de retomar esses conceitos, já que no sistema conceitual são imprescindíveis para a apropriação, tanto de equações do primeiro grau, como de sistemas de equações. Desse modo, consideramos relevante, no processo de ensino e aprendizagem, a apropriação do conhecimento científico para o desenvolvimento do pensamento teórico dos estudantes.

Palavras-chave: Histórico-Cultural; Conceito Matemático; Equação do primeiro grau; Sistemas de equações.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Conselho Editorial


Ademir Damazio

Edison Ugioni

Elisa Netto Zanette

Kristian Madeira

Ledina Lentz Pereira

 

Comissão de Avaliação

Ademir Damazio

Edison Ugioni

Elisa Netto Zanette

Eloir Fátima Mondardo Cardoso

Kristian Madeira

Ledina Lentz Pereira

Viviane Raupp Nunes de Araújo