ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS QUE NORTEIAM A PRÁTICA DE ENFERMEIROS PROFESSORES: INTERFACES COM A EDUCAÇÃO LIBERTADORA DE PAULO FREIRE

Carine Vendruscolo, Daiana Kloh, Alcione Pozzebon, Elisangela Argenta Zanatta, Jean Wilian Bender, Denise Antunes de Azambuja Zocche, Josiane Rodrigues França

Resumo


A presente pesquisa visa analisar as estratégias pedagógicas e avaliativas utilizadas pelo enfermeiro professor em cursos de graduação em enfermagem. Estudo descritivo e exploratório com abordagem qualitativa, realizado com 10 enfermeiros-professores de duas Instituições de Ensino Superior do Estado de Santa Catarina, Brasil. A produção e registro das informações ocorreu entre os meses de fevereiro e junho de 2015, por meio de entrevistas semi-estruturadas, e a análise pautou-se na obra do educador Paulo Freire. Os participantes foram selecionados por amostragem não probabilística, do tipo bola de neve. As questões éticas foram respeitadas mediante parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisas. Observou-se que as estratégias pedagógicas que norteiam as práticas dos enfermeiros professores estimulam o diálogo, a formação de sujeitos críticos, autocríticos e reflexivos. O processo avaliativo, via de regra, ocorre de maneira processual e segue a mesma tendência. Os docentes enfermeiros estão gradativamente, assumindo a tendência pedagógica libertadora, com estratégias distintas voltadas a realidade do educando. Concluiu-se que os professores demonstram a sua preocupação com esse ser enfermeiro em formação, mediante a utilização de metodologias de ensino e avaliação processuais e centradas em suas experiências praticas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18616/is.v7i1.3388

Direitos autorais 2018 Inova Saúde

 

 

ISSN 2317-2460

 

Indexação

      

Suporte e Apoio: