A PERCEPÇÃO DOS ACADÊMICOS DE ADMINISTRAÇÃO E COMÉRCIO EXTERIOR DA UNESC PERANTE AS COMPETÊNCIAS E HABILIDADES DA INDÚSTRIA 4.0

André Luis Silvério Leopoldo, Julio Cesar Zilli, Patrícia de Sá Freire

Resumo


Ao longo da história, a humanidade se deparou com várias revoluções que influenciaram a construção do atual ambiente global. A Quarta Revolução Industrial, conhecida como Indústria 4.0, engloba as principais tecnologias e inovações referentes a automação, robotização e informação, requerendo novos conhecimentos e habilidades. Neste contexto, este estudo objetivou identificar a percepção dos acadêmicos dos cursos de Administração e Comércio Exterior da UNESC, diante das suas competências e habilidades frente àquelas requeridas pela Indústria 4.0. Metodologicamente, caracterizou-se como uma pesquisa quantitativa, descritiva e explicativa, de cunho bibliográfico e de campo. A população foi composta por 203 acadêmicos, com a participação efetiva de 80 acadêmicos que responderam o questionário aplicado em sala de aula. Para a análise de dados optou-se pela frequência simples com vínculo a literatura. Constatou-se que grande parte dos acadêmicos pertence ao curso de Administração, e a maioria reside na região da AMREC. Também foi possível notar que os mesmos possuem um nível de conhecimento intermediário e um baixo conhecimento sobre os acontecimentos e tecnologias, respectivamente. Os acadêmicos concordam com o fato de que a quarta revolução criará uma produção mais precisa e personalizável, e também criará uma nova demanda de profissionais, mas discordam do fato de que os modelos atuais de educação e capacitação precisam de atualização. Os impactos na profissão do Administrador são conhecidos pelos acadêmicos, e os mesmos sabem quais profissões serão as mais afetadas. Por fim, percebe-se que os acadêmicos possuem em parte nos seus perfis, as competências e habilidades necessárias à Indústria 4.0.

Palavras-Chaves: Competências. Habilidades. Indústria 4.0. Revolução.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2594-4908