Renúncia ao contrato social na obra do Marquês de Sade: política e direito na visão de um libertino

Luiz Eduardo Lapolli Conti

Resumo


O artigo pretende oferecer, por meio da análise da obra La philosophie dans le boudoir, alguns aspectos do modelo jurídico e institucional proposto pelo Marquês de Sade para a nascente República Francesa. O confronto da obra do Marquês com a atualidade revela perturbadoras similaridades com o direito moderno. Ao desmascarar o individualismo e a racionalidade iluminista, em especial a noção de contrato social, Sade revela e relega para as futuras gerações o aspecto perverso/pervertido do Estado de direito. Ao fazê-lo, abre espaço para uma tomada de posição transgressora, que impõe a aproximação entre a política e o direito.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

 

ISSN 2237-7395

 

Editores:

Lucas Machado

Gustavo Borges