A EXPERIÊNCIA DA DEFICIÊNCIA EM TEMPOS DE PANDEMIA: ACESSIBILIDADE E ÉTICA DO CUIDADO

Geisa Letícia Kempfer Böck, Débora Marques Gomes, Rose Clér Estivalete Beche

Resumo


O isolamento social ocasionado pela Covid-19 acarretou implicações na vida de todos, inclusive na das pessoas com deficiência. Esta pesquisa objetivou compreender, a partir de um diálogo com dez pessoas que vivem a deficiência, quais as transformações ou implicações do isolamento social nos seus cotidianos. Caracterizou-se como uma investigação emancipatória de natureza qualitativa. O resultado das conversas síncronas e assíncronas, realizadas por meio de aplicativo de mensagens, foi categorizado e as análises ocorreram à luz do Modelo Social da Deficiência, a partir da crítica feminista. O estudo revelou características e peculiaridades pertinentes à vivência da deficiência, alertando para a necessidade de atenção e cuidado nas políticas públicas e práticas profissionais para assegurar uma vida com dignidade e inclusão, sobretudo em tempos de pandemia.


Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, G. V. Conversas entre deficiência e educação: por uma política da interdependência nos cotidianos escolares. Dissertação (Mestrado em Psicologia Institucional) – Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2019.

AKOTIRENE, C. Interseccionalidade. SP: Pólen, 2019.

BARNES, C. What a difference a decade makes: reflections on doing ‘emancipatory’ disability research. Disability & Society, v. 18, 1. ed., 2003.

______. Qualitative research: valuable or irrelevant? Disability, handicap and society, v. 7, 2.ed., p. 115-124, 1992.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Recomendação nº 031, de 30 de abril de 2020. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2020.

______. Decreto n. 9.034, de 20 de abril de 2017. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2020.

______. Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2020.

______. Decreto n. 6.949, de 25 de agosto de 2009. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2020.

DINIZ, D. Modelo social da deficiência: a crítica feminista. Série Anis, Brasília, v. 28, p. 1-10, julho. 2003.

______. O que é deficiência. SP: Brasiliense, 2017.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GAUDENZI, P.; ORTEGA, F. Problematizando o conceito de deficiência a partir das noções de autonomia e normalidade. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, p. 3061-3070, 2016.

GOMES, R. B. et al. Novos diálogos dos estudos feministas da deficiência. Revista Estudos Feministas, v. 27, n. 1. Florianópolis: UFSC/CFH, 2019.

MAIOR, I. Breve trajetória histórica do movimento das pessoas com deficiência, v. 19, 2010. Disponível em: . Acesso em: 5 jun. 2020.

MARTINS, B. S. et al. Investigação emancipatória da deficiência em Portugal: desafios e reflexões. In: MORAES, M. et al. Deficiência em questão: para uma crise da normalidade. Rio de Janeiro: Nau, 2017.

______. A emancipação dos estudos da deficiência. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 98, p. 45-64, [S.l.], 2012.

______; FONTES, F. Deficiência e emancipação social: para uma crise da normalidade. Coimbra: Almedina, 2016.

OLIVER, M. Using Emancipatory Methodologies. In: Disability Research. 1st Annual disability research seminar. 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2020.

OLIVEIRA, F. Covid-19 e o isolamento das pessoas com deficiência. 2020. Disponível em:. Acesso em: 7 abr. 2020.

SANTOS, W. R. Pessoas com deficiência: nossa maior minoria. Physis: revista de saúde coletiva, v. 18, p. 501-519, [S.l.] 2008.

SASSAKI, Romeu Kazumi. Inclusão: acessibilidade no lazer, trabalho e educação. Revista Nacional de Reabilitação (Reação), São Paulo, Ano XII, mar./abr. 2009. p. 10-16.

VINUTO, Juliana. A amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Temáticas, Campinas, v. 22, n. 44, p. 203-220, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.18616/ce.v9i2.6049



Direitos autorais 2020 Criar Educação

 

 

ISSN 2317-2452

Qualis

Ensino - B1

Linguística e Literatura - B3

Ciências ambientais, Comunicação e informação, Geografia, Interdisciplinar, Saúde Coletiva e Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis, e Turismo - B4

Educação, Planejamento Urbano e Regional/Demografia - B5

Biodiversidade e História - C

Editor: ALEX SANDER DA SILVA

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.