O PRINCÍPIO DA IGUALDADE E A FORMAÇÃO HUMANÍSTICA A PARTIR DE UMA ANÁLISE DA FILOSOFIA E DO DIREITO NA GRÉCIA CLÁSSICA

Brenda Serafim Carvalho, Emanuela dos Santos Borges, Fabiana Vitorino, Gislaine Fernandes, Laise Favero de Oliveira

Resumo


Os gregos lançaram os fundamentos filosóficos do humanismo ocidental e das raízes doutrinárias dos direitos naturais, que foram desenvolvidos, de forma mais acabada, na modernidade. Os humanistas preocupam-se em compreender o conhecimento e seus diversos ramos partindo do humano como centro da vida, como realidade fundamental. A formação humanística assimila e reproduz princípios morais voltados ao ente humano em geral, como dignidade humana, direitos à vida, à justiça, à liberdade, etc. Apesar de o “direito” ainda ser um mistério para a sociedade desvendar, examinaremos o direito na Grécia Clássica, para uma melhor compreensão do universo jurídico, a fim de desafiar e instigar os juristas a desenvolverem a base humanística em seu trabalho e de conseguir praticar o princípio da igualdade.


Palavras-chave: Filosofia. Direito. Igualdade. Humanismo. Grécia.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Anais Filosofia e Sociedade

Coordenadores:

Alex Sander da Silva

Jéferson Luis de Azeredo


ISSN: 2527-1415