ENSINO DE FILOSOFIA E FEMINISMO NEGRO DECOLONIAL

Juliana Regazoli

Resumo


Este artigo tem por objetivo articular o ensino de filosofia com a educação para as relações étnico-raciais a partir de uma perspectiva do feminismo negro decolonial. Ao questionar a hegemonia do pensamento eurocêntrico na produção de conhecimento e seu caráter universal, o feminismo negro decolonial propõe o reconhecimento da existência e produção de conhecimento dos sujeitos subalternizados, principalmente na produção de intelectuais negras. A partir da apresentação de algumas autoras contemporâneas e da discussão sobre a colonialidade do poder, saber e ser, foi possível verificar a necessidade de problematizar no ensino de filosofia, de maneira interdisciplinar, outras perspectivas na produção de conhecimento e fundamentações epistemológicas.

Palavras-chave: ensino de filosofia, decolonialidade, feminismo negro, educação étnico-racial.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Seminário de Filosofia e Sociedade

Coordenadores:

Alex Sander da Silva

Jéferson Luis de Azeredo


ISSN: 2527-1415