Alterações dos níveis do hormônio tireoestimulante (TSH) em idosos

Mateus Batista Ferreira, Fábio Rosa Silva, Ana Paula Ronzani Panatto, Carla Sasso Simon, Priscyla Waleska Targino de Azevedo Simões, Maria Inês da Rosa

Resumo


Buscou-se verificar os níveis do Hormônio Tireoestimulante (TSH) em idosos atendidos em Ambulatório de Geriatria. Foi realizado estudo transversal com 121 idosos atendidos no ambulatório de Geriatria. O desfecho foi: níveis alterados de TSH. As variáveis independentes foram: demográficas, dislipidemias e HAS. Os níveis de TSH foram classificados em normal (0,4 – 5,6 mUI/L), elevado ( > 5,6 mUI/L ) e diminuído (<0,4mUI/L). A idade prevalente foi entre 60 e 79 anos. 80% da amostra apresentou níveis de TSH normais, 12,6 % apresentou níveis elevados e 7,4 % diminuição de tireotropina sérica. Observou-se significância estatística entre hipotireoidismo e níveis de colesterol acima de 200 com Hipotireoidismo (p=0,03). Todos os casos de hipotireoidismo foram subclínicos. Não se encontrou a associação entre o hipertireiodismo e as variáveis estudadas. A prevalência de alterações tireoidianas é alta entre os idosos, e deveria ser instituído um rastreamento de rotina na rede pública de saúde.

 


Texto completo:

PDF


Direitos autorais

 

 

ISSN 2317-2460


Qualis: 

Educação Física, Enfermagem e Interdisciplinar - B4

Saúde Coletiva - B5

Ciências Biológicas I e Medicina - C

 





Indexação

      

Suporte e Apoio: