A RELEVÂNCIA DA MÚSICA NA PRÉ-ESCOLA: ACERVOS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DE UM CENTRO EDUCACIONAL INFANTIL NO MUNICÍPIO DE IÇARA/SC

Channaele Mangili Colonetti, Gislene Camargo

Resumo


A música é um dos eixos que deve estar presente na educação infantil e está disposto nas Diretrizes e Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil. Nesse sentido, elaborou-se o problema: qual a relevância da música na pré-escola e que lugar ela ocupa nas práticas pedagógicas? Este artigo tem por objetivo geral compreender o lugar da prática da música com crianças de quatro e cinco anos de um Centro Educacional Infantil no município de Içara/SC, e como objetivos específicos: verificar a relevância da música; analisar os acervos que as professoras dispõem e identificar a música nas práticas pedagógicas na Educação Infantil. A pesquisa desenvolvida foi de caráter qualitativo e o instrumento utilizado foi o questionário com perguntas estruturadas. Os sujeitos da pesquisa foram sete professoras que lecionam na pré-escola de um Centro Educacional do Município de Içara/SC. Na análise dos dados os diálogos foram estabelecidos com os autores: Brito (2003), Ostetto (2004), RCNEI (1998), entre outros. Considerou-se que as professoras entendem que a música é um dos eixos a ser trabalhado na educação infantil e que ocupa suas práticas pedagógicas, destacaram ainda que o acervo é escolhido por elas, pois o que a escola disponibiliza é insuficiente. Percebeu-se que há falta de conhecimento sobre a importância de diversificar os gêneros musicais. Constatou-se que a música precisa ser melhor trabalhada e pelas respostas das professoras ela ainda é utilizada como recurso para trabalhar outros eixos, servindo de aporte, não ocupando o seu lugar de destaque nas práticas pedagógicas.

PALAVRAS-CHAVE: Música. Educação Infantil. Prática Pedagógica.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18616/rsp.v2i0.3393

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Saberes Pedagógicos

 

 

ISSN 2526-4559


Editor-chefe

Dr. Ricardo Luiz de Bittencourt

Corpo Editorial Científico

Dra. Andréia Morés, Universidade de Caxias do Sul, Brasil

Dr. Carlos Augusto Elsébio, Universidade Federal do Paraná, Brasil

Dr. Christian Muleka Mwewa – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Brasil

Dr. Gildo Volpato, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Brasil

Dra. Maria Antônia Ramos de Azevedo, Universidade Estadual Paulista, Brasil

Dra. Maria Isabel da Cunha, Universidade Federal de Pelotas, Brasil

Dra. Marta Regina Furlan de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina, Brasil 

Dra. Mariana Saez, Universidade Nacional La Plata, Argentina

Dra. Maria Veronica Leiva Guerrero, Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile

Dra. Patrícia Jantsch Fiuza – Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil