GESTÃO DA FORMAÇÃO CONTINUADA: UMA ANÁLISE DAS DIFICULDADES PARA ACESSO E PERMANÊNCIA DE PROFESSORES NA FORMAÇÃO CONTINUADA DO PNAIC, EM UM MUNICÍPIO DA AMREC, EM SANTA CATARINA

Guilherme Medeiros Honorato, Gislene dos Santos Sala

Resumo


A formação de professores ocorre inicialmente na Graduação. Contudo, esta formação não o torna pronto para todas as situações cotidianas que perpassam o ambiente escolar. Por isso, faz-se necessário a formação continuada desses profissionais, justamente por compreender que a sociedade está em constante mudança e, consequentemente, a criança. Contudo, Kramer (2009) aponta, em seus estudos, dificuldades que os docentes enfrentam para sua permanência e acesso à formação continuada. O autor destaca que os principais fatores que contribuem para esta evasão são o tempo, a própria gestão escolar e o excesso de abordagem teórica desarticulada da prática. Diante deste contexto, esta pesquisa tem como objetivo analisar se esses fatores apontados pela bibliografia de Kramer (2009) são presentes em um grupo de formação continuada do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), em um município da AMREC, em Santa Catarina. Para alcance deste objetivo, fez-se uma pesquisa descritiva, onde se aplicou um questionário com quatro questões discursivas a um grupo de 31 professoras que trabalham na Educação Infantil e Anos Iniciais. O questionário abrangeu questões sobre as dificuldades e os avanços encontrados com a formação do PNAIC. Na pesquisa realizada, identificou-se que apenas o fator de tempo foi apontado como uma forma de dificuldade de permanência e acesso das professoras às formações continuadas, confirmando, assim, o estudo de Kramer (2009). Referente aos fatores gestão escolar e gestão do conhecimento, esses não foram apontados pelas professoras entrevistadas, justamente porque as formações do PNAIC partem de situações reais para serem problematizadas à luz da teoria, articulando a teoria à prática, e também porque os próprios gestores fazem PNAIC também, a fim de saber o que esperar de sua equipe pedagógica em sala de aula.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Ministério da Educação, 1996. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm>. Acesso em: 18 nov. 2017.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

KRAMER, S. Profissionais da educação infantil: gestão e formação. São Pulo: Ática, 2009.

NASCIMENTO, J. C. Pesquisa (auto)biográfica e formação de professores alfabetizadores. Curitiba: Appris, 2017.

OSÓRIO, A. M. N. Trabalho docente: os professores e sua formação. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

PIMENTA, S. G. O estágio na formação do professor: unidade de teoria e prática. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

PINHEIRO, J. M. Da iniciação científica ao TCC: uma abordagem para os cursos de tecnologia. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2010.

SILVEIRA, E. et al. (Org.). Alfabetização na perspectiva do letramento: letras e números nas práticas sociais. Florianópolis: UFSC, 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.18616/rsp.v2i2.3902

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Saberes Pedagógicos

 

 

ISSN 2526-4559


Editor-chefe

Dr. Ricardo Luiz de Bittencourt

Corpo Editorial Científico

Dra. Andréia Morés, Universidade de Caxias do Sul, Brasil

Dr. Carlos Augusto Elsébio, Universidade Federal do Paraná, Brasil

Dr. Christian Muleka Mwewa – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Brasil

Dr. Gildo Volpato, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Brasil

Dra. Maria Antônia Ramos de Azevedo, Universidade Estadual Paulista, Brasil

Dra. Maria Isabel da Cunha, Universidade Federal de Pelotas, Brasil

Dra. Marta Regina Furlan de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina, Brasil 

Dra. Mariana Saez, Universidade Nacional La Plata, Argentina

Dra. Maria Veronica Leiva Guerrero, Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile

Dra. Patrícia Jantsch Fiuza – Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil