MEMÓRIAS DA INFÂNCIA NA VILA DONA TEREZA CRISTINA DE CRICIÚMA ANO DE 1975 a 1980

Juliana Rodrigues Budal, Marli de Oliveira Costa

Resumo


Este artigo trata de uma pesquisa sobre memórias da infância em um bairro de Criciúma. O objetivo do estudo foi de compreender como as crianças da Vila Dona Tereza Cristina de 1975 a 1980 construíram a sua infância no ambiente em que viviam. A metodologia adotada foi relatos por meio de um questionário de quatro antigos moradores que eram crianças no ano de 1975 a 1980 e que moravam na Vila Dona Tereza Cristina. As referências utilizadas para compreender a história da Vila Dona Tereza Cristina foram os autores Nascimento (2000), Generoso (2001). Para o conceito de infância utilizo Ariés (1978), e, para a reflexão de lembranças e memórias: Nora (1993). Bosi (1999). Também foi necessário consultar estudos que abordam brinquedos e brincadeiras como: Brougère (2004), e Fantin (1999). A pesquisa evidenciou que as crianças da Vila Tereza Cristina de 1975 e 1980 brincavam no espaço da “rua” e criavam seus próprios brinquedos e brincadeiras.

PALAVRAS CHAVE: Memórias. Infância. Brinquedos. Dona Tereza Cristina.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18616/rsp.v3i1.4569

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Saberes Pedagógicos

 

 

ISSN 2526-4559


Editor-chefe

Dr. Ricardo Luiz de Bittencourt

Corpo Editorial Científico

Dra. Andréia Morés, Universidade de Caxias do Sul, Brasil

Dr. Carlos Augusto Elsébio, Universidade Federal do Paraná, Brasil

Dr. Christian Muleka Mwewa – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Brasil

Dr. Gildo Volpato, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Brasil

Dra. Maria Antônia Ramos de Azevedo, Universidade Estadual Paulista, Brasil

Dra. Maria Isabel da Cunha, Universidade Federal de Pelotas, Brasil

Dra. Marta Regina Furlan de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina, Brasil 

Dra. Mariana Saez, Universidade Nacional La Plata, Argentina

Dra. Maria Veronica Leiva Guerrero, Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile

Dra. Patrícia Jantsch Fiuza – Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil