A EXPECTATIVA DO PROFESSOR DO 1º ANO DIANTE DA TRANSIÇÃO DA CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL PARA O ENSINO FUNDAMENTAL

Keila Machado Lessa, Gislene Camargo

Resumo


O presente estudo se remete à problematização sobre quais as expectativas do/a professor/a do 1º ano diante do processo da transição da criança da Educação Infantil (EI) para o Ensino Fundamental (EF). Permite investigar as visões dos professores relacionadas ao processo de ensino-aprendizagem na alfabetização, seus conhecimentos diante da transição do aluno da pré-escola para o 1º ano do EF. A metodologia da pesquisa foi qualitativa, buscando analisar as entrevistas de professores que atuam no 1º ano do EF. Os autores que embasaram a pesquisa foram Brasil (1996, 2006, 2010, 2013, 2015), Kishimoto (2011), Kramer (2006), Minayo (2010), Nicolau (1994), Santos; Vieira (2006), Rapoport (2008), Ribeiro (2000), Silva (1999), Tardif (2014), Vygotsky (1999). A investigação quanto às expectativas dos professores revelou que ainda há dúvidas em relação ao processo de desenvolvimento das crianças e com a forma de receber a criança da EI. As entrevistadas não se ampararam em leis ou fundamentação teórica, suas respostas têm conotação de senso comum. As entrevistadas falam mais das expectativas do que das perspectivas, mais do que esperam do que podem desenvolver. Considera-se indispensável à formação continuada para a realização de um trabalho qualitativo.

PALAVRAS CHAVE: Professor. Expectativa. Educação Infantil. Transição. Ensino Fundamental


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18616/rsp.v3i1.4570

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Saberes Pedagógicos

 

 

ISSN 2526-4559


Editor-chefe

Dr. Ricardo Luiz de Bittencourt

Corpo Editorial Científico

Dra. Andréia Morés, Universidade de Caxias do Sul, Brasil

Dr. Carlos Augusto Elsébio, Universidade Federal do Paraná, Brasil

Dr. Christian Muleka Mwewa – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Brasil

Dr. Gildo Volpato, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Brasil

Dra. Maria Antônia Ramos de Azevedo, Universidade Estadual Paulista, Brasil

Dra. Maria Isabel da Cunha, Universidade Federal de Pelotas, Brasil

Dra. Marta Regina Furlan de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina, Brasil 

Dra. Mariana Saez, Universidade Nacional La Plata, Argentina

Dra. Maria Veronica Leiva Guerrero, Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile

Dra. Patrícia Jantsch Fiuza – Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil