A IMPORTÂNCIA DO PROFESSOR COMO MEDIADOR DO PROCESSO DE FORMAÇÃO DE LEITORES

Tatiane Soares Camilo, Samira Casagrande

Resumo


O estudo deste artigo tem como foco principal a compreensão da leitura como objeto de conhecimento, levando em consideração que a leitura vai muito além do passar os olhos diante do texto. A pesquisa foi realizada com seis professoras que atuam no 3° ano do Ensino Fundamental, no município de Içara/SC. A abordagem desta pesquisa foi de cunho qualitativo, sendo que os dados foram coletados por meio de uma entrevista com perguntas semiestruturadas. Está presente nesta pesquisa o seguinte problema: qual a importância do papel do docente como mediador no processo de formação de leitores? Nesse sentido, para gerar resultados, optou-se por problematizar a importância do papel do professor como mediador do processo de formação de leitores como objetivo geral. Assim, a formação de leitores não se realiza pela expressão do gosto ou de leituras que agradem aos alunos, mas sim como uma maneira de agregar conhecimento àquilo que está sendo lido. Neste trabalho, constata-se, também, a importância de o professor de leitura ser um professor-leitor, para, assim, poder instigar o desejo nos alunos de realizar a leitura, sendo o exemplo. É salientado, neste artigo, a questão das escolhas dos livros na biblioteca pelos alunos, sendo que os discentes devem ser encaminhados até a biblioteca sob a orientação do docente, para escolherem livros que abordem os conteúdos que estão sendo trabalhados em sala de aula. Os principais autores que fundamentaram este artigo e são citados com maior ênfase são Antunes (2003), Britto (2012) e Solé (1998).

PALAVRAS CHAVE: Letramento. Formação Leitora. Professor-Leitor. Estratégias de Leitura. Biblioteca Escolar.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18616/rsp.v3i1.4576

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Saberes Pedagógicos

 

 

ISSN 2526-4559


Editor-chefe

Dr. Ricardo Luiz de Bittencourt

Corpo Editorial Científico

Dra. Andréia Morés, Universidade de Caxias do Sul, Brasil

Dr. Carlos Augusto Elsébio, Universidade Federal do Paraná, Brasil

Dr. Christian Muleka Mwewa – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Brasil

Dr. Gildo Volpato, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Brasil

Dra. Maria Antônia Ramos de Azevedo, Universidade Estadual Paulista, Brasil

Dra. Maria Isabel da Cunha, Universidade Federal de Pelotas, Brasil

Dra. Marta Regina Furlan de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina, Brasil 

Dra. Mariana Saez, Universidade Nacional La Plata, Argentina

Dra. Maria Veronica Leiva Guerrero, Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile

Dra. Patrícia Jantsch Fiuza – Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil