A INFLUÊNCIA DA MÍDIA TELEVISIVA NA ESCOLHA DOS BRINQUEDOS PELAS CRIANÇAS: UM OLHAR SOBRE O FILME “CRIANÇA, A ALMA DO NEGÓCIO”

Rozemar Zanelato Tasca, Marli de Oliveira Costa

Resumo


O presente artigo trata da influência da mídia televisiva na escolha dos brinquedos pelas crianças. O objetivo deste estudo consiste em compreender como se efetua esta influência, observando as transformações ocorridas com os brinquedos no século XX no que diz respeito aos brinquedos e brincadeiras neste universo infantil. Assim inicia-se com algumas discussões sobre concepções de infância e criança, em seguida, sobre brinquedos e brincadeiras, consumismo infantil, apresentação do Documentário “Criança, a alma do negócio,” Por último, destaco como brinquedos e brincadeiras são apresentados no documentário da seguinte forma: primeiro evidencio o lugar dos brinquedos e brincadeiras, apresento quais os brinquedos preferidos pelas crianças entrevistadas e por último discuto o tema “As bonecas como padrão de beleza feminina” A metodologia utilizada, foi a pesquisa documental, realizada sobre o documentário “Criança, a Alma do Negócio.” As principais referências para compreensão do conceito de infância e criança foram: Philippe Ariès (1981), Marli de Oliveira Costa (2009), Moisés Kullmann e Rogério Fernandes (2004) Manuel Jacinto Sarmento (2002), e Leni Vieira Dornelles (2005). Para discutir a história dos brinquedos e brincadeiras, foi utilizado como referência, Walter Benjamin (1984, 2012) e Mônica Fantin (2000), Gilles Brougére (2004, 2006), enquanto para tratar sobre consumismo infantil utilizei, Patricia Ignácio (2009) Iracema Munarim; Gilka Elvira Ponzi Girardello (2012), Marisa Vorraber Costa (2009) e Keila Rejane Warmiling (2012). Os resultados da pesquisa apontaram que a partir do século XVIII o sentimento moderno de infância se fortaleceu e os brinquedos se modificaram, questões que ganharam força durante o século XX quando a criança passou a ser alvo da influência da mídia e do Marketing. Assim a análise do documentário “Criança, a alma do negócio” apresenta as propagandas, principalmente as divulgadas pela televisão como estratégia de venda dos produtos fabricados para criança.

PALAVRAS CHAVE: Criança. Mídia. Consumo. Consumismo. Brinquedo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18616/rsp.v3i2.5103

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Saberes Pedagógicos

 

 

ISSN 2526-4559


Editor-chefe

Dr. Ricardo Luiz de Bittencourt

Corpo Editorial Científico

Dra. Andréia Morés, Universidade de Caxias do Sul, Brasil

Dr. Carlos Augusto Elsébio, Universidade Federal do Paraná, Brasil

Dr. Christian Muleka Mwewa – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Brasil

Dr. Gildo Volpato, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Brasil

Dra. Maria Antônia Ramos de Azevedo, Universidade Estadual Paulista, Brasil

Dra. Maria Isabel da Cunha, Universidade Federal de Pelotas, Brasil

Dra. Marta Regina Furlan de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina, Brasil 

Dra. Mariana Saez, Universidade Nacional La Plata, Argentina

Dra. Maria Veronica Leiva Guerrero, Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile

Dra. Patrícia Jantsch Fiuza – Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil