DISPOSITIVOS MÓVEIS NA EDUCAÇÃO: REFLEXÕES A PARTIR DE PESQUISAS NO CONTEXTO ESCOLAR

Maiara dos Santos Dassoler, Graziela Fátima Giacomazzo

Resumo


Este artigo buscou analisar como os dispositivos móveis estão sendo inseridos nos processos de ensino e aprendizagem no contexto escolar. Nesse sentido, metodologicamente, a pesquisa se caracteriza como qualitativa e de caráter exploratório, pois realizou-se a partir de um levantamento bibliográfico de publicações científicas desta área nos últimos cinco anos, disponíveis em bases de dados como ScIELO, Google Acadêmico e Oasisbr. Foram determinados critérios para as escolhas destes artigos, portanto, deveriam responder ao nível de ensino; se a pesquisa foi realizada em uma escola pública ou privada; quais os programas ou aplicativos mais utilizados; quais os conteúdos que foram trabalhados com essas tecnologias; as contribuições pedagógicas que as tecnologias móveis propiciam; e o papel do professor no processo de ensino e aprendizagem com apoio das tecnologias móveis. Dessa forma, a partir das análises, pode-se constatar que existem poucas pesquisas acerca deste assunto na educação básica. Além disso, com os resultados obtidos, foi possível apontar as possibilidades pedagógicas que o uso dos dispositivos móveis pode proporcionar como ferramenta nos processos educativos.

PALAVRAS CHAVE: Dispositivos Móveis. Ensino e Aprendizagem. Possibilidades Pedagógicas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18616/rsp.v3i2.5107

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Saberes Pedagógicos

 

 

ISSN 2526-4559


Editor-chefe

Dr. Ricardo Luiz de Bittencourt

Corpo Editorial Científico

Dra. Andréia Morés, Universidade de Caxias do Sul, Brasil

Dr. Carlos Augusto Elsébio, Universidade Federal do Paraná, Brasil

Dr. Christian Muleka Mwewa – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Brasil

Dr. Gildo Volpato, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Brasil

Dra. Maria Antônia Ramos de Azevedo, Universidade Estadual Paulista, Brasil

Dra. Maria Isabel da Cunha, Universidade Federal de Pelotas, Brasil

Dra. Marta Regina Furlan de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina, Brasil 

Dra. Mariana Saez, Universidade Nacional La Plata, Argentina

Dra. Maria Veronica Leiva Guerrero, Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile

Dra. Patrícia Jantsch Fiuza – Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil