MUDANÇA DE PARADIGMAS: DESAFIO PARA O PROFESSOR DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

Rudimar Gomes Bertotti, Gisele Rietow Bertotti

Resumo


 

Em razão do relevante papel que as Instituições de Educação Superior desempenham em uma sociedade, principalmente formando profissionalmente seus cidadãos, é necessário que estas organizações se capacitem para responder com maior agilidade às demandas, deixando para trás paradigmas conservadores e ultrapassados e dando lugar a novos paradigmas que façam com que os professores não só realizem o processo de transmitir o conhecimento, mas que sejam capazes de criar ou aprofundar o próprio conhecimento em suas áreas. Partindo da hipótese que é possível implantar mudanças na prática pedagógica da educação superior, o objetivo geral do presente artigo é discorrer sobre a questão dos paradigmas conservador e emergente nessa área da educação e refletir acerca das mudanças necessárias na prática pedagógica. Para alcançar o objetivo mencionado utilizou-se a pesquisa bibliográfica, apoiada em livros, revistas e artigos especializados.Como conclusão destaca-se que as IES estão sendo desafiadas pela sociedade, que exige uma nova instituição que produza e dissemine o conhecimento, equipando os alunos com ferramentas para que construam uma sociedade mais justa e solidária. Nesse sentido, procurar novos paradigmas que resgatem a educação superior do comportamento conformista vigente é essencial.


Texto completo:

PDF

Referências


BEHRENS, M. A. O paradigma emergente e a prática pedagógica. Curitiba: Vozes, 2005.

BEHRENS, M. A. A prática pedagógica e o desafio do paradigma emergente. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v. 80, n. 196, p. 383-403, set.-dez./1999. Disponível em: http://www.rbep.inep.gov.br/index.php/RBEP/article/view/167/166. Acesso em: 18 mar. 2010.

BEHRENS, M. A.; MORAN, J. M.; MASETTO, M. T. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2000.

CAPRA, F. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix, 1996.

CASTELLS, M. A. A sociedade em rede. 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

CHITTONI, R. O que é paradigma. jun/2009. Disponível em: http://www.aglo.com.br/blog/?p=680. Acesso em: 15 mar. 2010.

COUTINHO, R. Q. Sugestões do ForGRAD para o aprimoramento do SINAES. Encontro Nacional de Avaliação. Fórum Nacional de Pró-Reitores de Graduação das Universidades Brasileiras. Brasília: UnB, Out/2003. Disponível em: http://www.anfopepe.hpg.ig.com.br/boletim11/sinaes.htm. Acesso em: 20 mar. 2010.

CREMA, R. Uma visão holística da educação. In: CARDOSO, Clodoaldo. A canção da inteireza - uma visão holística da educação. São Paulo: Summus, 1995.

DEMO, P. Educar pela pesquisa. Campinas: Autores Associados, 1996.

DRUCKER, P. F. Sociedade pós-capitalista. 7. ed. São Paulo: Pioneira, 1999.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia - saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

KUHN, T. S. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, 1991.

MEYER JR., V. Novo contexto e as habilidades do administrador universitário. In: MEYER JR, V.; MURPHY, P. (org). Dinossauros, gazelas & tigres: novas abordagens da administração universitária. Florianópolis: Insular, 2003.

MEYER JR, V. Planejamento estratégico: uma renovação na gestão das instituições universitárias. Seminário Administração Universitária Rumo ao Ano 2000. Florianópolis, agosto/1991.

MORAES, M. C. O paradigma educacional emergente. Campinas: Papirus, 1998.

ROSENAU, L. dos S.; TREVISAN, T. S. Prática docente na universidade: fundamentada em paradigmas conservadores ou inovadores? Revista Intersaberes. Ano 2, n. 4, jul.-dez./2007. Disponível em: http://intersaberes.grupouninter.com.br/4/arquivos/05.pdf. Acesso em: 14 mar. 2010.

SANTOS, B. S. A crítica da razão indolente - contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez, 2000.

SANTOS, T. H. Os 22 paradigmas de Thomas Kuhn. mar.-abr./2008. Disponível em: http://www.eca.usp.br/njr/voxscientiae/thiago_santos_43.htm. Acesso em: 18 mar. 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.18616/rsp.v4i1.5580

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Saberes Pedagógicos

 

 

ISSN 2526-4559


Editor-chefe

Dr. Ricardo Luiz de Bittencourt

Corpo Editorial Científico

Dra. Andréia Morés, Universidade de Caxias do Sul, Brasil

Dr. Carlos Augusto Elsébio, Universidade Federal do Paraná, Brasil

Dr. Christian Muleka Mwewa – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Brasil

Dr. Gildo Volpato, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Brasil

Dra. Maria Antônia Ramos de Azevedo, Universidade Estadual Paulista, Brasil

Dra. Maria Isabel da Cunha, Universidade Federal de Pelotas, Brasil

Dra. Marta Regina Furlan de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina, Brasil 

Dra. Mariana Saez, Universidade Nacional La Plata, Argentina

Dra. Maria Veronica Leiva Guerrero, Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile

Dra. Patrícia Jantsch Fiuza – Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil