CALL – APRENDIZAGEM DE LÍNGUA MEDIADA PELO COMPUTADOR

Sindia de Almeida Rech

Resumo


Com o advento das tecnologias digitais, muito se discute a internet e o uso do computador como um recurso aliado na educação, não apenas para promover a autonomia do sujeito de modo particular, mas também para apresentar contribuições políticas para instituições de ensino. Este presente trabalho apresenta considerações sobre aprendizagem de línguas mediadas pelo computador e tem como objetivo descrever a história do CALL - Computer Assisted Language Learning (CALL), bem como suas implicações no ensino da língua inglesa. Uma vez que a língua inglesa e as tecnologias digitais têm assumido um papel importante na contemporaneidade, torna-se essencial o estudo do CALL. O objeto tem sido foco de investigação de autores como Levy (2006), Randall (2006), Reis (2008), Beatty (2010), Paiva (2005), Warschauer (2004) e Leffa (2006) no ensino-aprendizagem de línguas. Importa ainda, discutir o conceito de tecnologia na visão de Álvaro Viera Pinto (2005) que perpassa pelos conceitos de “consciência de si” e “consciência para o outro” diante ao progresso tecnológico como fenômeno social ao utilizar dispositivos digitais. Assim sendo, este trabalho analisa a trajetória do CALL no ensino da língua inglesa em uma perspectiva crítica do uso das tecnologias mediadas pelo computador disponíveis nas suas mais variadas formas digitais. Desta maneira, o presente trabalho pode contribuir para discussões futuras sobre ensino e aprendizagem de línguas mediada pelo computador, não apenas no ambiente escolar, mas em todo qualquer ambiente de aprendizagem de línguas com o foco nas interações do sujeito mediadas pela tecnologia.

Palavras-chave: tecnologia, ensino de línguas, CALL


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2016 Seminário de Ciências Sociais Aplicadas

ISSN 2236-1944