OS BANCOS PÚBLICOS E O FOMENTO À ECONOMIA CATARINENSE

Fabrício Trevisol Bordignon, Alcides Goularti Filho

Resumo


Em vários momentos históricos o fraco desempenho da economia, medida pelo Produto Interno Bruto, levou a discussão do papel do Estado como indutor e fomentador da atividade econômica para o desenvolvimento do país. Esta indução e fomento foram, e são realizadas por meio dos bancos públicos. presente trabalho tem por objetivo analisar o papel desempenhado pelos Bancos Públicos no Fomento Econômico Regional, mais especificamente no Estado de Santa Catarina.Identificando quais seguimentos econômicos, foram beneficiados por financiamentos a longo prazo pelo Estado, via bancos Públicos, demonstrando o papel crucial destes no desenvolvimento regional. Este estudo buscará identificar o direcionamento do crédito, por setores e regiões especificas do Estado de Santa Catarina, demonstrando de que forma o fomento estatal fomentou e dinamizou a economia catarinense ajudando na adoção de ações anticíclicas. Partiremos de uma perspectiva histórica, do novo sistema de credito catarinense surgido na década de 60, com o deslocamento do credito voltado para o consumo, para o credito de investimento de longo prazo, com a criação do BDE, BRDE além do BADESC. A analise contará ainda com o papel dos Bancos Federais, BNDES,Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Será demonstrado de que forma estes bancos vem atuando setorialmente, na Agroindústria, no Comercio, na Infraestrutura, no Turismo, no setor Eletrometalmecânico, Cerâmico, no âmbito Rural, e nas políticas de financiamento Habitacional, dentre outros, além de demonstrar as regiões estaduais mais beneficiadas, como Florianópolis, Blumenau, Criciúma Joinville, Chapecó, Lages, concluindo como esta distribuição setorial e regional se deu de forma concentrada. O estudo terá como período de estudo o lapso temporal do ano de 2003 ate o ano de 2014.

Palavras-Chave: Intervenção do Estado na Economia; Bancos Públicos; Fomento.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Seminário de Ciências Sociais Aplicadas

ISSN 2236-1944