UNIVERSIDADES CORPORATIVAS EM SANTA CATARINA

Laura Ferreira Girelli, Kelly Gianezini

Resumo


O tema da futura pesquisa contempla as universidades corporativas. O principal objetivo será analisar os efeitos na empregabilidade na região de Santa Catarina gerados por universidades corporativas. Para tal, buscar-se-á compreender as diferenças dos conceitos de ensino superior e educação corporativa. Pretende-se coletar dados referentes à empregabilidade em regiões com sistemas ativos de educação corporativa, realizar entrevistas e investigar se há vantagem socioeconômica para este sistema e, em caso positivo, quais os pontos essenciais para e
ste efeito na economia regional. O sistema educacional está em constantes mudanças buscando o seu aperfeiçoamento. Dentre várias inovações, surgiu o conceito de universidade corporativa, a qual, entre outras definições, objetiva a inserção no mercado com qualidade e a criação do “gestor em excelência”. Ocorre que a nomenclatura atribuída pode gerar confusão quanto ao seu real propósito e qual a sua verdadeira definição. Pode-se dizer que as universidades corporativas, pelo próprio nome, já indicam ter forte conexão com empresas (corporações), enquanto o termo “universidade” é utilizado, somente, como artifício de marketing, posto que não preenche os requisitos de curso superior. Evidencia-se, que uma melhor nomenclatura para tal instituto seria “cursos livres”, sendo que não há credenciamento pelo MEC, e o seu objetivo não é formar pesquisadores, mas sim indivíduos com maior potencial de inserção no mercado. As universidades corporativas promovem uma “capacitação”, não “formação”, de modo que os egressos desses cursos se tornam excelentes profissionais, porque entendem a área que será trabalhada e como o mercado reage, mas não tem o estímulo à pesquisa e a compreensão da sua área como objeto de estudo. Percebe-se que o conceito deste instituto é amplo, devendo ser analisado qual a aplicação que tem sido dada na região a ser pesquisada. Acredita-se ser possível elencar quais os fatores que fazem deste sistema educacional funcionar, ou não, e como direcioná-lo de maneira eficiente para o desenvolvimento socioeconômico regional. Se buscará entender a gênese das universidades corporativas e em qual contexto surgiu, bem como os reflexos referentes à empregabilidade na região implantada. Metodologicamente a pesquisa com abordagem qualitativa será feita uma varredura em bases de dados secundários de Santa Catarina e uma pesquisa de campo com a realização de entrevistas semiestruturadas com os gestores das universidades e egressos.
Palavras – Chave: Educação Corporativa, Desenvolvimento Socioeconômico, Empregabilidade.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Seminário de Ciências Sociais Aplicadas

ISSN 2236-1944