AGLOMERADO AGROPECUÁRIO UMA ALTERNATIVA PARA CRIAR VALOR À CADEIA PRODUTIVA DO FRANGO DE CORTE NO SUL DE SANTA CATARINA

Amilde Adilio Cardoso

Resumo


O estudo tem por objetivo compreender a configuração do sistema agroindustrial frango de corte do sul de Santa Catarina sob a perspectiva do desenvolvimento de um aglomerado agropecuário que fortaleça as vantagens competitivas da cadeia produtiva, adotando em seu referencial teórico os conceitos desenvolvidos na literatura científica para Commodity System Approach (CSA) e Filières.
Os elementos conceituais foram sistematizados, a partir da escolha da temática, através de pesquisas bibliográficas em artigos nacionais e internacionais por meio de bibliotecas digitais e material impresso.
Partindo da constatação que a indústria avícola brasileira vem aumentando sua produtividade e evoluindo mundialmente desde a década de 70, quando as exportações começaram a tornar-se forte e, conseqüentemente, aumentou o investimento financeiro e tecnológico na produção, abate e processamento de frango (GIANEZINI, 2012), o estudo focou na cadeia produtiva avícola da produção e distribuição de frangos de corte, pois este é o segmento de maior participação na produção nacional do complexo carne, de acordo com dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos – USDA, representando 50,60% do total das exportações do País (USDA, 2017).
Quando o mercado de um determinado país é analisado, principalmente tendo em vista a competitividade de uma região, com o objetivo de manter-se como um concorrente expressivo seja globalmente ou no âmbito de um aglomerado, percebe-se que os players buscam novos mercados pautados em maior produtividade, menores custos de produção, mão-de-obra barata, custo de transporte mínimo entre outras variáveis.
Características que conduziram este artigo a explorar o SAG do frango de corte, considerando além dos fatores elencados, as vantagens competitivas que devem se estabelecer nos aglomerados formados a partir das cadeias produtivas, buscando o desenvolvimento regional, pois além destas características verifica-se menor assimetria no nível de concorrência e maior assimetria na cadeia em face da postura comercial e distribuição dos produtos no mercado local e internacional, gerando desequilíbrio entre os atores da cadeia produtiva relacionados principalmente ao aumento dos custos da produção e diminuição na margem de lucro dos produtores.
Constatação realizada com base no Commodity System Approach ou Enfoque Sistêmico do Produto, pois apesar de todo crescimento vivenciado pelo agronegócio nos últimos anos, os estudos de Goldberg (1968) evidenciam a diminuição da importância relativa do setor agrícola, considerando sua parcela no total do valor gerado pelas atividades produtivas nos sistemas agroindustriais.
Neste aspecto a gestão da cadeia produtiva pressupõe que os aglomerados agroindustriais devem abordar temas como vantagem competitiva, desenvolvimento sustentável e inovação em seu posicionamento dentro da cadeia produtiva, pois tais temas necessitam estar alinhados para gerar valor compartilhado.
UNESC – Universidade do Extremo Sul Catarinense
Ao pensar a região sul do Estado como um aglomerado para a produção de frango de corte deve-se também fomentar novas atividades ao longo da cadeia produtiva, bem como gerenciar a cadeia de suprimentos para resultados de inserção entre as áreas que compõem a Supply Chain Management (SCM) buscando identificar as oportunidades para o desenvolvimento do cluster, gerenciando riscos e mitigando vulnerabilidades com vistas a coordenar as atividades entre todos os membros da cadeia produtiva.
Palavras-chave: Agronegócio. Cadeia Produtiva. Avicultura. Aglomerados. Valor Compartilhado. Santa Catarina


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Seminário de Ciências Sociais Aplicadas

ISSN 2236-1944