EFEITO DE INIBIDORES DE HIDRATAÇÃO NA RESISTÊNCIA DE ADERÊNCIA À TRAÇÃO EM ARGAMASSAS DE REVESTIMENTO

Airton de Souza Barcelos, Fernando Pelisser

Resumo


Aditivos inibidores de hidratação aumentam o tempo de utilização da argamassa no canteiro de obras, melhorando a produtividade. Porém torna-se importante controlar as propriedades de resistência mecânica e de endurecimento inicial, pois os revestimentos são de fundamental importância para proteção, durabilidade, baixo custo com manutenção e valorização de uma edificação. Esse trabalho de pesquisa avaliou as propriedades de argamassas modificadas com inibidores de hidratação considerando o tempo de aplicação. Para isso, foi avaliada a trabalhabilidade - no estado fresco – e ensaios mecânicos de resistência à compressão e de resistência de aderência à tração. Os resultados mostraram que as argamassas, corretamente produzidas e aplicadas, podem ser utilizadas pelo período máximo recomendado pelo fabricante, de 36 horas, porém as argamassas demoram muito tempo – acima de 14 dias – para ganhar resistência, não sendo confiável a sua utilização após o tempo de 8 horas após a mistura. Todos os tempos utilizados para aplicação atingiram os limites mínimos de resistência de aderência à tração, conforme a NBR 13749 (1996), porém na idade de 42 dias.Palavras Chave: Argamassas; Resistência de aderência à tração; Inibidores.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



 

 

ISSN Eletrônico 2358-9426

ISSN Impresso 1413-8131

 

Qualis Interdisciplinar - B4

Ciências Ambientais, Engenharia I, Geociências, História e Planejamento Urbanos e Regional/Demografia - B5

Antopologia/Arqueologia, Biodiversidade e Ciência de Alimentos - C 

 

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.