DÉFICIT HÍDRICO EM PASTAGENS NA REGIÃO DE SOMBRIO, SC

Jorge Homero Dufloth, Álvaro José Back

Resumo


O trabalho objetivou avaliar a frequência e duração do déficit hídrico em pastagem nas condições edafoclimáticas de Sombrio, SC. Utilizaram-se as séries históricas de precipitação de Sombrio (código 02940003, latitude 29°02’45”S, longitude 49º36’24”W) do período de 1977 a 2010. Foram utilizados os valores de evapotranspiração de referência médios por pêntada. Com o uso balanço hídrico diário determinou-se as demandas hídricas e as necessidades de irrigação em períodos mensais admitindo solos com capacidade de armazenamento de água (CAD) de 25, 50, 75,100mm. Valores de déficit hídrico acima de 30 mm foram constatados para solos com CAD de 25 e 50 mm, sendo os maiores déficit hídricos registrados nos meses de novembro a janeiro. Nos solos de CAD 100 mm os valores de déficit médio foram superiores a 10 mm somente nos meses de dezembro e janeiro. Os valores máximos de excesso hídrico foram registrados nos meses de junho a agosto. Para solos com CAD de 25 mm, a média de dias com déficit hídrico foi de 12,1 dias, com valores de máximo de 29 dias. Valores inferiores a 10 dias com déficit somente foi registrada nos meses de junho e julho. Para solos com CAD de 25 mm, observa-se que a duração média do déficit hídrico varia de 3,7 dias (em outubro) a 6,4 dias (em junho). A duração máxima foi de 40 dias registrada no mês de março.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



 

 

ISSN Eletrônico 2358-9426

ISSN Impresso 1413-8131

 

Qualis Interdisciplinar - B4

Ciências Ambientais, Engenharia I, Geociências, História e Planejamento Urbanos e Regional/Demografia - B5

Antopologia/Arqueologia, Biodiversidade e Ciência de Alimentos - C 

 

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.