Morcegos (Mammalia; Chiroptera) do campus e entorno da Universidade do Extremo Sul Catarinense

Fernando Carvalho, Jairo José Zocche

Resumo


O presente estudo foi realizado no campus da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) e seu entorno imediato, município de Criciúma, Sul do estado de Santa Catarina de março a outubro de 2006. Para amostragem, foram selecionadas três áreas: duas no campus e outra próxima ao mesmo, sendo adotado para a captura dos morcegos o uso de redes de neblina armadas ao nível do solo. Para cada noite de coleta (n = 7) foram abertas cinco redes, das 18 às 24 h, resultando em um esforço amostral de 122 m2 de rede hora em cada noite e um esforço amostral total de 854 m2.h. Foram capturados 69 indivíduos pertencentes a seis espécies, cinco gêneros e duas famílias. A família Phyllostomidae foi a mais abundante com 60 indivíduos (87,1% das capturas), representada por dois gêneros e duas espécies, Sturnira lilium e Artibeus lituratus, com 44 e 16 indivíduos capturados, respectivamente. Dentre os animais amostrados, houve a recaptura de um indivíduo de A. lituratus, o qual foi marcado no município de Treviso, 23 km distante da área de estudo. Essa recaptura sugere que há a movimentação desses animais entre os fragmentos remanescentes, sendo esses fundamentais para a conservação da quiropterofauna regional.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



 

 

ISSN Eletrônico 2358-9426

ISSN Impresso 1413-8131

 

Qualis Interdisciplinar - B4

Ciências Ambientais, Engenharia I, Geociências, História e Planejamento Urbanos e Regional/Demografia - B5

Antopologia/Arqueologia, Biodiversidade e Ciência de Alimentos - C 

 

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.