PERFIL ANATOMOPATOLÓGICO DE LESÕES NEOPLÁSICAS OVARIANAS

Autores

  • Giovana Soratto UNESC
  • Alana Dallepiane de Souza
  • Sandra Aparecida Manenti

DOI:

https://doi.org/10.18616/inova.v13i3.8285

Resumo

O câncer de ovário é o sétimo câncer mais comum e a nona principal causa de morte nas mulheres, com a sobrevida afetada pelo diagnóstico tardio. A etiologia desses tumores não é bem compreendida e a maioria é de origem secundária a outros tecidos ginecológicos. Portanto, o objetivo deste estudo foi avaliar o perfil anatomopatológico de lesões neoplásicas ovarianas em pacientes submetidas à ooforectomia em uma clínica de patologia. Trata-se de um estudo observacional descritivo, com coleta de dados secundários e abordagem quantitativa, realizado em uma clínica particular de patologia de uma cidade do Extremo Sul Catarinense. Foram avaliados 1490 exames anatomopatológicos de mulheres submetidas à ooforectomia, e a partir dos critérios de inclusão e exclusão a amostra final resultou em 514 resultados entre os anos de 2015 a 2020. Nas biópsias analisadas 40,1% das mulheres estavam na faixa etária de 21 a 40 anos. Entre os tipos histológicos descritos, o teratoma maduro foi o principal encontrado representando 35,0%, seguido do tumor seroso benigno com 29,4%. Além disso, o padrão de benignidade superou o de malignidade. O presente estudo pretende facilitar um diagnóstico precoce desses acometimentos, para assim oportunizar um melhor prognóstico e qualidade de vida, além de colaborar com a etiologia até então não muito bem compreendida. Diferindo parcialmente da literatura, os resultados encontrados foram mulheres de 21 a 40 anos de idade e com tipo histológico de teratoma maduro.

Downloads

Publicado

2023-12-08