A Paresia de MSE em puérpera após parto normal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18616/inova.v13i3.8300

Resumo

Neuropraxias pós-parto das extremidades são possíveis complicações após o parto, com uma incidência estimada de 0,3-2%. Existem alguns relatos de casos sobre paresias em membro inferior após parto vaginal normal. No entanto, uma neuropraxia em membro superior após o parto vaginal normal não foi relatada até o momento. Este é um relato de caso de uma mulher de 30 anos, primigesta e hígida, que visitou o departamento de emergência obstétrica devido bolsa rota com início de trabalho de parto (na idade gestacional de 35 + 6 semanas).  Após o parto vaginal normal que ocorreu sem intercorrências com uma hora e cinquenta de período expulsivo, em que a parturiente realizou muita força em membro superior esquerdo para manter posição confortável durante o parto. No dia seguinte a paciente referiu paresia, edema ++/++++ e sensibilidade alterada em bordo ulnar e dorso do polegar do MSE. Após avaliação ortopédica com solicitação RM de coluna cervical, evidenciou-se degeneração de C3-C4 e osteofitose. Concluiu-se então tratar-se de Neuropraxia por Estiramento. Optou-se por consulta conservadora bem como acompanhamento com ortopedista. Após 2 meses, a paciente já havia recuperado parcialmente força e sensibilidade no MSE e recuperação completamente após 3 meses. Em conclusão, a neuropraxia de membro superior pode ocorrer após o parto vaginal normal, mesmo sem complicações perinatais. A neuropraxia por estiramento no caso apresentado obteve um bom prognóstico.

 

Downloads

Publicado

2023-12-08