Um CANCER DE MAMA AVANÇADO COM RECIDIVA EM MAMA OPOSTA: UM RELATO DE CASO

CANCER DE MAMA AVANÇADO COM RECIDIVA EM MAMA OPOSTA: UM RELATO DE CASO

Autores

  • Maria Heloísa Perdoná UNESC
  • Iohana Ferraza da Silva
  • Maria Luara Zanette Naspolini
  • Isadora Bittencourt Benedet
  • Ana Luiza Meller dos Santos
  • Adriano Esmeraldo Cartaxo

DOI:

https://doi.org/10.18616/inova.v13i3.8503

Resumo

O câncer de mama localmente avançado é um tipo de neoplasia agressiva e rara, que pode ser tratada por intervenções cirúrgicas e terapias sistêmicas¹. Esse diagnóstico apresenta risco elevado de mortalidade pelo alto potencial de metástase¹. K.C.S., 36 anos, foi avaliada com nódulo palpável em agosto de 2021, de 5cm, firme, móvel e indolor em QSE/MD. Logo, foi solicitado US, que evidenciou massa em QSE/MD 3,3x2,3cm sólida, heterogênea e pouco definida, e biópsia apresentando atipias. O anatomopatológico foi compatível com carcinoma ductal invasivo, grau 3, sem invasão angiolinfática. Posteriormente, foi solicitado mamografia, imunohistoquímica, e encaminhada para quimioterapia. Em agosto de 2022 foi realizada mastectomia radical e radioterapia adjuvante, com mamografia para seguimento, evidenciando espessamento em mama contralateral, nódulos de 1,0 e 1,9cm, e biópsia revelando carcinoma invasivo indeterminado, grau 3, sem invasão angiolinfática, necessitando quimioterapia de resgate. Foi orientada sobre a gravidade, riscos e seguimento do quadro. Os achados na literatura demonstram que o carcinoma lobular invasivo sugere maior risco de recorrência à distância após 10 anos, principalmente para locais únicos, como os ovários. Este relato de caso descreve um CA de mama localmente avançado, classificado como Carcinoma Lobular Invasivo, que evoluiu com recidiva contralateral após QT e mastectomia radical, evidenciando a grande importância de um seguimento adequado.

 

Downloads

Publicado

2023-12-12