CONTRIBUIÇÕES DA PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA

Autores

  • Giovana Pagani Daleffe Universidade do Extremo Sul Catarinense
  • Gislene Camargo

DOI:

https://doi.org/10.18616/ce.v11i1.5421

Resumo

O estudo apresenta as contribuições da Psicopedagogia Institucional na Formação de Professores e justifica-se pela participação como egressa no Grupo de Pesquisa “Políticas, saberes e práticas de formação de professores” da UNESC, tendo como linha de Pesquisa “Saberes docentes e formação de professores”. Sua metodologia apresenta-se como pesquisa bibliográfica e o objetivo geral é analisar como a ciência psicopedagógica pode contribuir para a formação continuada de professores e definiu-se como objetivos específicos: apresentar o papel da Psicopedagogia em seus campos clínico e institucional bem como relacionar a contribuição da Psicopedagogia Institucional na formação de professores. Para a elaboração do estudo, utilizou-se dos principais autores: ARGENTI (2001), BASTOS (2015), ESCOTT (2001), LIBÂNEO (2004), WEISS (1994), TARDIF (2000), NÓVOA (2017), GARCIA (1999). O trabalho está dividido nas seguintes sessões: O surgimento da Psicopedagogia e suas relações com o processo de ensino e aprendizagem; A atuação profissional do/a Psicopedagogo/a nos campos: clínico e institucional; A instituição como espaço de relações de aprendizagem: o papel do psicopedagogo institucional; Diálogo entre a Psicopedagogia Institucional e a Formação de professores: coparticipação e engajamento colaborativo. O artigo dialoga com conhecimentos pedagógicos e psicopedagógicos e apresenta a relevância da atuação do Psicopedagogo Institucional na formação de professores.

Biografia do Autor

Giovana Pagani Daleffe, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Pedagoga e pós graduanda em Psicopedagogia Clínica e Institucional, UNESC.

Referências

Referências

ANGELINI, Rossana Aparecida Vieira Maia. Pedagogia da autoria: a construção do processo de autoria na formação de Pedagogos. 2009. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862009000300003>. Acesso em: 10 jan. 2019.

ARGENTI, Patrícia Wolffenbüttel. A pesquisa em psicopedagogia: o caminho para a cientificidade. In: ESCOTT, Clarice Monteiro; ARGENTI, Patrícia Wolffenbüttel. (Orgs.). A formação em psicopedagogia nas abordagens clínica e institucional: uma construção teórico-prática. Novo Hamburgo: Feevale, 2001. p. 181 – 197.

BASTOS, Alice Beatriz Barretto Izique. Psicopedagogia Clínica e Institucional: diagnóstico e intervenção. São Paulo: Edições Loyola, 2015.

BOSSA, Nadia A.. A Psicopedagogia no Brasil: Contribuições a partir da prática. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000. 131 p.

CASTANHO, Marisa Irene Siqueiro. A Psicopedagogia em um

Diálogo Multidisciplinar*. Revista Psicopedagogia. São Paulo, v. 35 n. 106, p.116 -124, 2018. Disponível em: < http://www.revistapsicopedagogia.com.br/detalhes/557/a-psicopedagogia-em-um-dialogo-multidisciplinar->. Acesso em: 20 jan. 2019.

COMPANHONI, Vivian Camila; RUBIO, Juliana de Alcântara Silveira. Psicopedagogia: fazendo a diferença na educação. Saberes da Educação, São Paulo, v. 5, n. 1, 2014. Disponível em: <http://www.uninove.br/marketing/fac/publicacoes_pdf/educacao/v5_n1_2014/Vivian.pdf>. Acesso em: 18 jan. 2018.

COSTA, Ana Araújo; PINTO, Telma Maranhão Gomes; ANDRADE, Márcia Siqueira de. Análise Histórica do surgimento da Psicopedagogia no Brasil. Interface Educação, São Paulo, v. 20, p.10-21, jul. 2013. Disponível em: <http://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/234/258>. Acesso em: 09 jan. 2019.

EIDELWEIN, Monica Pagel; SANTOS, Simone Moreira dos. Psicopedagogia no âmbito institucional do contexto universitário – contribuições na formação de professores. Revista Prâksis, Novo Hamburgo, v. 1, p. 29-36, jan. 2010. ISSN 2448-1939. Disponível em: <https://periodicos.feevale.br/seer/index.php/revistapraksis/article/view/683/755>. Acesso em: 24 jan. 2019.

ESCOTT, Clarice Monteiro. Interfaces entre psicopedagogia clínica e institucional: um olhar e uma escuta na ação preventiva das dificuldades de aprendizagem. Novo Hamburgo: Feevale, 2004. 136 p.

ESCOTT, Clarice Monteiro; ARGENTI, Patrícia Wolffenbüttel. Apresentação. In: ______A formação em psicopedagogia nas abordagens clínica e institucional: uma construção teórico-prática. Novo Hamburgo: Feevale, 2001. 271 p.

FREIRE, Paulo. Ensinar, aprender: leitura do mundo, leitura da palavra. In: FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D'água, 1997. Cap. 1. p. 19-26. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ea/v15n42/v15n42a13.pdf>. Acesso em: 21 jan. 2019.

______; Vim fazer o curso do magistério porque não tive outra possibilidade. In: FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D'água, 1997. Cap. 1. p. 19-26. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ea/v15n42/v15n42a13.pdf>. Acesso em: 21 jan. 2019.

GARCÍA, Carlos Marcelo. Formação de professores: para uma mudança educativa. Portugal: Porto Editora, 1999. 272 p. Disponível em: <http://abenfisio.com.br/wp-content/uploads/2016/06/Formacao-de-professores-para-uma-mudan%C3%A7a-educativa.pdf>. Acesso em: 31 mar. 2019.

GARCÍA, Carlos Marcelo. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação de Professores: Formação docente, Belo Horizonte, v. 3, n. 2, p.11-49, jan. 2010. Disponível em: <http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br>. Acesso em: 31 mar. 2019.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LIBÂNEO, José Carlos. A didática e a aprendizagem do pensar e do aprender: a Teoria Histórico-cultural da Atividade e a contribuição de Vasili Davydov., 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n27/n27a01.pdf>. Acesso em: 21 jan 2019.

NOVOA, António. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cad. Pesqui., São Paulo , v. 47, n. 166, p. 1106-1133, dez. 2017 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742017000401106&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 31 mar. 2019. http://dx.doi.org/10.1590/198053144843.

NÓVOA, António. Para una formación de profesores construida dentro de la profesión. Revista de Educación, Portugal, v. 350, p.203-2018, 11 fev. 2019. Disponível em: <http://www.revistaeducacion.educacion.es/re350/re350_09.pdf>. Acesso em: 31 mar. 2019.

PINHEIRO, José Maurício dos Santos. Da iniciação científica ao TCC: Uma abordagem para os cursos de Tecnologia. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2010.

SCOZ, Beatriz Judith Lima. A identidade do psicopedagogo: formação e atuação profissional. In: SCOZ, Judith Lima et al (Orgs). Psicopedagogia: contextualização, formação e atuação profissional. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991. p. 01 – 06.

SALOMON, Sônia Maria. Experiências que propiciam o aprender – Abrindo as portas da percepção, da intuição, da vivência corporal: caminho de encontro para a aprendizagem. In: PINTO, Silvia Amaral de Mello (coord.). Psicopedagogia: Contribuições para a educação pós-moderna. Petrópolis: Editora Vozes, 2004. p. 94 – 102.

TARDIF, Maurice. Saberes Profissionais dos Professores e Conhecimentos Universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação. ANPED, São Paulo, n. 13, p. 5-24, jan./abr. 2000. Disponível em: <http://www.anped.org.br/rbe/rbedigital/RBDE13/RBDE13_05_MAURICE_TARDIF.pdf>. Acesso em: 21 jan. 2019.

VERCELLI, Ligia de Carvalho Abões. O trabalho do psicopedagogo institucional. Revista Espaço Acadêmico, Maringá, v. 12, n. 139, p.1-129, 2012. Disponível em: <http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/viewFile/17281/10050>. Acesso em: 14 jan. 2019.

WEISS, Maria Lúcia Lemme. Psicopedagogia institucional: controvérsias, possibilidades e limites in SARGO, Claudete (org). A práxis psicopedagógica brasileira. São Paulo: ABPp, 1994.

WOLFFENBÜTTEL, Patrícia Pinto. Considerações sobre a pesquisa. In: ______. (Org.). Psicopedagogia: teoria e prática em discussão. Novo Hamburgo: Feevale, 2005. p. 135 – 148.

Downloads

Publicado

2022-09-28