TAREFAS INVESTIGATIVAS NAS AULAS DE MATEMÁTICA DOS ANOS INICIAIS NO CONTEXTO DO ENSINO REMOTO

Autores

  • Nágela Martins
  • Maria do Carmo Cardoso Bezerra
  • Karina Alessandra Pessoa da Silva Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR Câmpus Londrina
  • Adriana Helena Borssoi Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR Câmpus Londrina

DOI:

https://doi.org/10.18616/ce.v11i1.6531

Resumo

Neste artigo trazemos resultados de pesquisa cujo objetivo foi investigar como alunos dos anos iniciais lidam com a tecnologia quando desenvolvem uma tarefa investigativa em aulas de Matemática no contexto do ensino remoto. A fundamentação teórica baseia-se no entendimento de tarefas investigativas como essencialmente abertas na qual se aborda temas ou situações de interesse dos alunos e na tecnologia digital como meio para oportunizar o desenvolvimento de tais tarefas. Analisamos uma tarefa desenvolvida com uma turma de 4º ano do Ensino Fundamental. Por meio de análise qualitativa das falas de aulas de matemática, dos registros escritos, de fotos e vídeos evidenciamos que os alunos mobilizaram diferentes recursos digitais, porém há espaço para possibilidades formativas com tema cultura digital associadas à Matemática e mediadas por tarefas investigativas.

Biografia do Autor

Nágela Martins

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR, Brasil)

Maria do Carmo Cardoso Bezerra

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR, Brasil)

Karina Alessandra Pessoa da Silva, Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR Câmpus Londrina

Doutora em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (UEL, Brasil). Docente da Graduação e Pós-Graduação em Ensino de Matemática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR, Brasil). Temas de pesquisa: MModelagem Matemática, Semiótica Peirceana, Registros de Representação Semiótica e Livro Didático. E-mail: karinasilva@utfpr.edu.br 

Adriana Helena Borssoi, Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR Câmpus Londrina

Doutora em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (UEL, Brasil). Docente da Graduação e Pós-Graduação em Ensino de Matemática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR, Brasil). Temas de pesquisa: Modelagem Matemática; Aprendizagem Significativa; Tecnologias Educacionais. E-mail: adrianaborssoi@utfpr.edu.br

Referências

BAKKER, A.; WAGNER, D. Pandemic: lessons for today and tomorrow? Educ Stud Math, [s. l.], v. 104, n. 1, p. 1–4, 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.1007/s10649-020-09946-3> Acesso em: 24 Julho. 2020.

BERTINI, L. de F. Compartilhando conhecimentos no ensino de matemática nas séries iniciais: uma professora no contexto de tarefas investigativas. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2009.

BERTINI, M. L. de F.; PASSOS, C. L. Tarefas investigativas: suas especificidades nas séries iniciais do ensino fundamental. Revista De Educação Matemática., São Paulo, v. 12, n. 14, p.25–34, 2009. Disponível em: <https://revistas.rcaap.pt/index.php/quadrante/article/view/22840> Acesso em: 24 Outubro 2020.

BORSSOI, A. H.; CERON, C. G. da S. Estudiantes de los primeros años escolares en tareas matemáticas desde la perspectiva de la Enseñanza Híbrida. Revista Paradigma,, [s. l.], v. 41, n. 2, p. 353-382, 2020. Disponível em: <http://revistaparadigma.online/ojs/index.php/paradigma/article/view/913> Acesso em: 24 Outubro 2021.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf> Acesso em: 01 Outubro 2020.

CARREIRA, S. Matemática e tecnologias — Ao encontro dos “nativos digitais” com os “manipulativos virtuais”. Quadrante, [s. l.], 2009, vol.18, no.1&2, p.53–86. Disponível em: <https://revistas.rcaap.pt/index.php/quadrante/article/view/22840> Acesso em: 01 Outubro 2020.

CHARCZUK, S. B. Sustentar a Transferência no Ensino Remoto: docência em tempos de pandemia. Educ. Real. Porto Alegre, v. 45, n. 4, e109145, 2020. Disponível em: <http://www.scielo.com.br> Acesso em 09 de Março de 2021.

ENGELBRECHT, J.; BORBA, M. C.; LLINARES, S. et al. Will 2020 be remembered as the year in which education was changed? ZDM Mathematics Education, [s. l.]. jul./out. 2020, vol.52, no.5, p.821–824.

FERRUZZI, E. C.; BORSSOI, A. H.; SILVA, K. P. Investigação Matemática em foco: evidenciando possibilidades para a sala de aula. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, 6., 2018, Ponta Grossa. IV SINECT. Ponta Grossa: 2018, p. 1-13.

GARNICA, A. V. M. História Oral e educação Matemática. In: BORBA, M. C.; ARAÚJO, J. L. (Org.) Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

HODGES, C. et al. The Difference Between Emergency Remote Teaching and Online Learning. Disponível em: <https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency-remote-teaching-and-online-learning> Acesso em: 29 Outubro. 2020.

HORN, M. B.; STAKER, H. Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação. Tradução Maria Cristina Gularte Monteiro. Porto Alegre: Penso, 2015.

NATIONAL RESEARCH COUNCIL. Education for Life and Work: Developing Transferable Knowledge and Skills in the 21st Century. National Research Council. Washington, DC: The National Academies Press, 2012. Disponível em: <https://doi.org/10.17226/13398> Acesso em: 01 Outubro 2020.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA (UNESCO). Educação para a cidadania global: preparando alunos para os desafios do século XXI. Brasília: UNESCO, 2015. Disponível em: <https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000234311> Acesso em: 01 Outubro 2020.

PARTNERSHIP FOR 21ST CENTURY SKILLS. Framework for 21st Century Learning Definitions. 2019. Disponível em: <http://static.battelleforkids.org/documents/p21/P21_Framework_DefinitionsBFK.pdf>. Acesso em: 01 out. 2020.

PIRES, M. Tarefas de investigação na sala de aula de matemática: práticas de uma professora de matemática. Quadrante, [s. l.], v. 20, n. 1, p. 31–53, 2011. Disponível em: <https://quadrante.apm.pt/index.php/quadrante/article/view/127> Acesso em: 01 Outubro 2020.

PONTE, J. P.; OLIVEIRA, H.; BRUNHEIRA, L.; VARANDA, J. M. O trabalho do professor numa aula de investigação matemática. Quadrante, 7(2),Lisboa, 41-70, 1998. Disponível em: <https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/3042/1/98-Ponte%20etc%20Quadrante-MPT_.pdf> Acesso em: 29 de Outubro 2020.

SILVA, K. A. P.; VERTUAN R. E. Um estudo sobre as intervenções docentes em contextos de atividades investigativas no âmbito de aulas de Matemática do Ensino Superior.Ciên. Educ., Bauru, 2018, vol.24, no.2, p.501-516.

Downloads

Publicado

2022-09-28