AUDIODESCRIÇÃO E OS GEOSSÍTIOS NO CARIRI: CONSTRUINDO IMAGENS ATRAVÉS DE PALAVRAS

Autores

  • Cicero Eugênio Tomaz Alves Universidade Regional do Cariri (URCA)
  • Martha Milene Fontenelle Carvalho Universidade Regional do Cariri (URCA)
  • Ana Patricia Silveira Universidade Regional do Cariri (URCA)

DOI:

https://doi.org/10.18616/ce.v11i1.6748

Resumo

Tradução Audiovisual Acessível/Audiodescrição é um recurso tecnológico comunicacional utilizado em eventos como filmes, espetáculos teatrais, exposições artísticas e, em qualquer outro evento artístico-cultural e social, cujo intuito é facilitar a acepção das diversas exibições e acesso de um indivíduo. Este artigo trás uma pesquisa sobre a audiodescrição realizada com maquetes dos nove geossitios do Geopark Araripe, esse localizado na Sul do Estado do Ceará. Temos como objetivo compreender como acontece o processo de inclusão através da audiodescrição a partir da experiência e olhar de uma audiodescritora. Dessa forma, pretendemos apresentar os avanços implantados ao longo da história para pessoas com deficiência visual; mostrar e entender como se da à criação e produção da audiodescrição, e discutir a união da educação e cultura num patamar de inclusão para um deficiente visual, através do relato de experiência de uma profissional em audiodescrição. A pesquisa inicialmente de caráter bibliográfico, resultou em um relato de experiência da Professora Patrícia, que teve participação no trabalho ao realizar as audiodescrições das maquetes.

Biografia do Autor

Cicero Eugênio Tomaz Alves, Universidade Regional do Cariri (URCA)

Graduando no Curso de Licenciatura Letras / Inglês pela Universidade Regional do Cariri (URCA); Foi Bolsista do Programa de Estágio Extracurricular (PROAE) atuando no Núcleo de Acessibilidade da Universidade Regional do Cariri (NUARC).

Martha Milene Fontenelle Carvalho, Universidade Regional do Cariri (URCA)

Doutorado em Letras pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN. Mestrado em Ensino pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Especialista em Educação Especial-formação continuada de professores para o Atendimento Educacional Especializado, pela Universidade Federal do Ceará(UFC). Especialista em Psicopedagogia, pela Faculdade Integradas de Patos (FIP). Especialista em Educação Especial Inclusiva com Ênfase no Atendimento Educacional Especializado, pela Faculdade de Juazeiro do Norte (FJN). Especialista em Braille pela Faculdade FAVENI. Graduada em Pedagogia pela Universidade Regional do Cariri - URCA. Hoje, professora pesquisadora efetiva da Universidade Regional do Cariri - URCA, departamento de Línguas e Literaturas, com a disciplina de Braille-Sistema de Leitura e Escrita. Membro do grupo gestor do Núcleo de Acessibilidade da Universidade Regional

Ana Patricia Silveira, Universidade Regional do Cariri (URCA)

Ana Patricia Silveira, possuo graduação em Pedagogia (URCA) e especializações em: Educação Especial ? Formação Continuada de Professores para o Atendimento Educacional Especializado ? AEE (UFC), em Braille, pela Faculdade Futura e em Tradução Audiovisual Acessível/Audiodescrição (UECE). Atuo principalmente nas seguintes linhas de pesquisas: atendimento educacional especializado, arte e educação inclusiva e Audiodescrição. Atualmente sou professora efetiva da rede municipal pública de Crato-CE, atuando na Sala de Recurso Multifuncional e colaboradora do Núcleo de Acessibilidade da URCA (NUARC), como Audiodescritora.

Referências

ARAÚJO, A. D.; NASCIMENTO, A. K. P do; ARAÚJO, V. L. S. Metodologia da Pesquisa em Audiodescrição. Fortaleza, 2018.

BRASIL. Lei 13.146 de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em:. Acesso em: 20 out. 2018.

Gobierno del Estado de Ceará. Geopark Araripe: Historias de la Tierra, del Medio Ambiente e de la Cultura/ Gobierno del Estado de Ceará/ Secretaría de las Ciudades/ Proyecto Ciudades de Ceará – Cariri Central. – Crato-CE, 2012.

LIMA, F. J. Introdução aos estudos do roteiro para áudio-descrição: Sugestões para a construção de um script anotado. Revista Brasileira de Tradução Visual (RBTV), 2011. Vol. 7. Disponível em: <http://www.associadosdainclusao.com.br/enades2016/sites/all/themes/berry/documentos/08-introducao-ao-estudo-do-roteiro.pdf> Acesso em: 20 out. 2018.

MOTTA, L.M.V. e ROMEU FILHO, P.R. (orgs): Audiodescrição: Transformando Imagens em Palavras. Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, 2010.

Sá, Elizabet Dias de. A Consultoria na Prática da Audiodescrição: a Perspectiva dos Consultores com Deficiência Visual. 2015. 54 f. Monografia ( Especialização em Audiodescrição) - Faculdade de Educação Física e Desportos, Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, 2015.

VIGOTSKI, L. S. Fundamentos de defectologia. In: ______. Obras completas. Havana: Editorial Pueblo y Educación, 1997.

Downloads

Publicado

2022-09-28