Manifesto às Ciências Sociais (Aplicadas): a universidade e o docente na atual fase do capitalismo subdesenvolvido neoliberal -

Uma análise de caso de uma universidade pública no interior do Ceará

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18616/ce.v13i1.8534

Resumo

Tomando como objeto as condições estruturais das ciências sociais aplicadas no Brasil na contemporaneidade a partir de uma análise de caso, o artigo toma como questão: quais rumos o espírito das ciências sociais aplicadas está tomando na atual fase do capitalismo no Brasil? Com o intuito de produzir fundamentos para discutir essa questão, o objetivo geral desse ensaio é levantar elementos materiais e discursivos sobre a relação entre o ideário neoliberal e as remodelações nas ciências sociais aplicadas no Brasil na atual fase do capitalismo, tomando como representativo o caso de uma universidade pública do estado do Ceará. A partir de uma perspectiva materialista histórica e dialética, esse artigo trata de discutir o avanço dos elementos matérias e ideológico do neoliberalismo sobre a universidade pública e sobre as condições econômicas, sociais e da atividade profissional do docente. Por fim, consideramos que o pairar do espírito neoliberal sobre as instituições de ensino superior busca impor a lógica da individualização dos resultados das condições de vida da população, assim pressionando por uma reorientação dos cursos de graduação para a lógica quantitativista, de orientação para o mercado, na busca de sucatear o pensamento crítico, enquanto os professores, na condição de temporários, estão em processo de precarização econômica, social e da atividade profissional, em um horizonte curtoprazista de permanência na atividade.

Downloads

Publicado

2024-02-23