RELATO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PSICOLOGIA SOCIAL REALIZADO NO ASILO SÃO VICENTE DE PAULO – CRICIÚMA – SC

Autores

  • Caroline Schardosim da Rosa
  • Amanda Castro

Resumo

O presente relato foi desenvolvido na disciplina de Estágio Supervisionado em Psicologia Social – Estágio B, que é considerado requisito obrigatório para a graduação no curso de Psicologia, da Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC. Foi realizado no período de agosto a dezembro de 2017, possuindo carga horária equivalente a 150 horas semestrais, sendo que 135 horas foram destinadas a observação, elaboração do projeto e prática no local, e as 15 horas restantes foram de orientação com a professora orientadora. O asilo São Vicente de Paulo está localizado no bairro Michel na cidade de Criciúma e conta com aproximadamente 48 profissionais, no período de realização do estágio 70 idosos dependiam dos serviços dessa equipe. A entidade é de direito privado e de caráter beneficente sem fins lucrativos. O estágio social teve como objetivo geral proporcionar aos idosos, através do lúdico, momentos de conquista do autoconhecimento, de recuperação da identidade e de fortalecimento de vínculos com a comunidade interna e externa ao asilo. Para que esses resultados fossem alcançados foi utilizado o método pesquisa ação; e durante a coleta de dados foi usado metodologias ativas que trouxeram uma perspectiva de transformação social. Assim, foram realizadas entrevistas individuais com cada idoso com o intuito de conhecer o perfil de cada um, o que gostam de fazer e sugestões de atividades para serem desenvolvidas com eles. Com base nas entrevistas foi possível perceber a necessidade de recuperar a identidade social do idoso dentro do espaço asilar. Com base nisso, foi elaborado uma oficina de molduras, onde os idosos produziram molduras com materiais reciclados (recolhidos da comunidade externa pela estagiária), cada idoso usou a sua criatividade de acordo com a sua identidade. Após as molduras estarem prontas, os idosos escolheram uma foto para colocar nela. A foto poderia ser de um objeto, um lugar ou uma pessoa que o idoso gostaria de ver no quadro produzido por ele. Ainda com base nas entrevistas com os idosos, foi percebido o quanto eles gostavam de mexer com plantas, terra, jardins de modo geral, e reclamavam que não conseguiam mais cuidar disso pois tinham limitações físicas que não permitiam que eles se abaixassem para mexer em plantas. A estagiária propôs a produção de um jardim suspenso que foi bem aceito pelos idosos, que participaram desde a confecção dos vasos, que foram pintados e decorados por eles, até a plantação das flores. Ambas atividades foram elaboradas com foco na identidade do idoso e na interação social com o público interno e externo, visto que para que o idoso se aproprie do espaço é necessário que ele incorpore significados ao mesmo, o que foi possível observar após o término das atividades.

Palavras-Chave: Psicologia social; Instituição de longa permanência; Envelhecimento.

Downloads

Publicado

2019-11-05