Perfil das afecções demandadas para reabilitação pelo Sistema Único de Saúde nos serviços credenciados de um município do extremo sul catarinense

Nathiele Plácido Beletini, Franciani Rodrigues da Rocha, Lisiane Tuon, Willians Cassiano Longen

Resumo


Com a criação do SUS a Fisioterapia passa a integrar-se ao sistema, sendo um serviço de especialidade de direito do cidadão, considerada como um procedimento de média complexidade dentro do SUS e responsável por uma parte dos recursos públicos destinados ao financiamento da saúde. De modo geral no país, a atuação ambulatorial de Fisioterapia no SUS vem aumentando consideravelmente. O objetivo do estudo é identificar a demanda da Fisioterapia regulada para atendimento no SUS no Município de Criciúma-SC. Caracteriza-se como transversal, quali-quantitativo, levantamento de dados, exploratório e descritivo. Em Criciúma existe a atenção especializada, dentre estas está a Fisioterapia, a qual possui um setor próprio de cadastro do paciente, verificação da requisição e autorização da mesma. Os dados foram coletados no setor de autorização de Fisioterapia, no período de janeiro a dezembro de 2012. Para estatística utilizou-se o software de estatística SPSS versão 18.0. Houve prevalência dos acometimentos ortopédicos, neurológicos e traumatológicos. O sexo feminino se destacou na área de ortopedia, reumatologia e uroginecologia, já o masculino foi na traumatologia, cardiorrespiratória e neurológica. Mostra-se a necessidade de articulação em rede com as políticas públicas de prevenção e promoção da saúde do usuário.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18616/is.v4i1.1769

Direitos autorais 2015 Inova Saúde

 

 

ISSN 2317-2460

 

Indexação

      

Suporte e Apoio: