AVALIAÇÃO DA DOR E MÉTODOS NÃO FARMACOLÓGICOS APLICADOS PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO RECÉM-NASCIDO: REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Rafaela Ribeiro Machado Univasf
  • Amanda Francielle Santos UFS

DOI:

https://doi.org/10.18616/inova.v13i1.5041

Resumo

O controle da dor no recém-nascido é fundamental para uma melhor assistência, portanto sua mensuração é indispensável. Objetivo: Descrever através da literatura os principais métodos de avaliação da dor e as intervenções não farmacológicas utilizadas pela equipe de enfermagem no recém-nascido. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica de artigos nacionais e oriundos da base de dados eletrônicas BVS durante o período de 2017 a março de 2018. Foram analisados 13 artigos ao todo. No presente estudo a equipe de enfermagem relatou em alguns artigos que usam os métodos não farmacológicos e a exemplo tem-se sucção não nutritiva com glicose ou não, mudança de decúbito, enrolamento, etc. Quanto a avaliação a dor ela foi avaliada de forma empírica sem a utilização de escalas de avaliação da dor padronizada em boa parte dos estudos. Poucos meios validados são utilizados para avaliar a dor neonatal.

Biografia do Autor

Rafaela Ribeiro Machado, Univasf

Residente em saúde mental. Universidade do Vale do São Francisco.

Amanda Francielle Santos, UFS

Universidade Federal de Sergipe, Departamento de Enfermagem, Mestranda em Biologia Parasitária, São Cristóvão, SE, Brasil.

Downloads

Publicado

2022-11-03

Edição

Seção

Atenção à Saúde