PACIENTE CIRÚRGICO: A APLICAÇÃO DO CHECKLIST COMO MEDIDA DE SEGURANÇA NA ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18616/inova.v13i1.6265

Resumo

A cirurgia é um procedimento essencial para que muitos pacientes possam ser salvos, redução de sequelas, melhoria da qualidade de vida, entre tantos outros fatores. No entanto, não se pode ignorar que os procedimentos cirúrgicos podem causar eventos adversos, alguns simples, outros severos e, assim, apresentam potencial de comprometer as condições do paciente, deixar sequelas e levar ao óbito. Diante dessa realidade, tanto a OMS – Organização Mundial da Saúde – quanto outros órgãos, desenvolveram listas de verificação, os checklists, utilizados para que haja organização e otimização dos procedimentos e, assim, resultem em menores índices de eventos adversos com morbidades e mortalidade de pacientes reduzida. É comum que as instituições adaptem os checklists para sua estrutura e realidade, sempre com o intuito central de garantir a segurança dos pacientes antes, durante e depois do procedimento cirúrgico. A prevenção de incidentes clínicos e eventos adversos deve ser o objetivo final da aplicação de checklists de rotina. O benefício do uso de uma lista de verificação cirúrgica está no potencial de aprimorar as comunicações da equipe e a promoção de uma cultura de equipe na qual a segurança é a prioridade.

Biografia do Autor

Jamile da Silva Acordi

Formada em Gestão Hospitalar, Pós graduação em Auditoria e Regulação do SUS

Thiago Mamoru Sakae, Clinigastro

PhD

Downloads

Publicado

2022-11-03

Edição

Seção

Tecnologias em Saúde