DIREITOS HUMANOS, SUA VIOLAÇÃO NA DITADURA MILITAR BRASILEIRA E AS LUTAS PELA SUA RECONQUISTA

Autores

  • Letícia Torrão e Silva Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

Em face a atitudes repressivas do Estado e à adoção de medidas que inibiam a produção cultural e a livre expressão do pensamento e opiniões, grande parte da população, principalmente a elite intelectual brasileira, revoltou-se com as condutas seguidas pelo governo durante o período do regime militar brasileiro. Esse descontentamento é facilmente explicado quando são analisadas as ações governamentais da época, uma vez que atingiam diretamente o Estado democrático de Direito e a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Nesse contexto, surgiram movimentos de protesto contra a repressão vivida e diversas produções culturais, de forma indireta, para não sofrerem censura, disseminavam a insatisfação perante os atos do Estado. Desse modo, essa produção acadêmica pretende analisar como os Direitos Humanos foram desrespeitados na época da ditadura militar do Brasil e as diferentes maneiras pelas quais os cidadãos lutaram, a fim de mantê-los.

Referências

ABRÃO, Paulo. Educar para o futuro. In: ARAÚJO, Maria Paula Nascimento, SILVA, Izabel Pimenta da, SANTOS, Desiree dos Reis (orgs.) Ditadura militar e democracia no Brasil: história, imagem e testemunho. Rio de Janeiro: Ponteio, 2013.

ARENDT, Hannah - As Origens do Totalitarismo, Editora Companhia das Letras, São Paulo, 2004.

ARNS, Dom Paulo Evaristo. Brasil: nunca mais. Petrópolis: Vozes, 1987.

BORGES, Bruno Barbosa. Justiça de transição: a transição inconclusa e suas consequências na democracia brasileira. Curitiba: Juruá, 2012.

BRASIL. Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Direito à verdade e à memória: Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2007.

BURKE, Edmund. Reflexões sobre as causas do descontentamento atual. Os pensadores: vários autores. São Paulo: Editora ática, 1996.

CARTA DAS NAÇÕES UNIDAS- ONU, 1945.

CARTOSE, Raquel Elisa. O Milagre Anunciado: Publicidade e a Ditadura Militar brasileira (1968 – 1973). Disponível em <https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde15082017141234/publico/2017_RaquelElisaCartoce_VCorr.pdf>

Cilindro de Ciro, Macrotemas. Disponível em <http://www.dhnet.org.br/direitos/anthist/marcos/cilindro/index.htm>. Acesso em 17 de fevereiro de 2019.

CODATO, Adriano Nervo. O Golpe de 1964 e o Regime de 1968: aspectos conjunturais e varáveis históricas. In: Revista História: Questões & Debates. Curitiba: Editora UFPR, 2004.

Código de Hammurabi, Macrotemas. Disponível em <http://www.dhnet.org.br/direitos/anthist/hamurabi.htm>. Acesso em 23 de fevereiro de 2019.

Comissão da Verdade da UNE, 2013. Disponível em <https://pt.slideshare.net/Fields360/comissao-da-verdade-21x275cm-colunistas>

CHIAVENATO, Júlio José. O golpe de 64 e a ditadura militar. São Paulo: Editora Moderna, 1997.

D’ARAÚJO, Maria Celina et al. (1994). Os anos de chumbo: a memória militar sobre a repressão. Rio de Janeiro, Relume-Dumará.

DECLARAÇÃO DE DIREITOS (Bill of Rigths) - Inglaterra, 1689.

DECLARAÇÃO DE DIREITOS DO HOMEM E DO CIDADÃO- França, 1789.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS. Assembleia Geral das Nações Unidas em Paris. 10 dez. 1948.

FICO, Carlos. História do Tempo Presente, eventos traumáticos e documentos sensíveis - o caso brasileiro. VARIA HISTORIA, Belo Horizonte, vol. 28, nº 47, jan/jun 2012.

FIGUEIREDO, Anna Cristina Moraes. Liberdade é uma calça velha, azul e desbotada: publicidade, cultura de consumo e comportamento político no Brasil (1954-1964). São Paulo: Editora HUCITEC, 1998.

FIUZA, Alexandre Felipe. Reflexões sobre o trabalho com a canção na sala de aula. In Cerri, Luiz Fernando (org.) Ensino de Histórias e educação: olhares em convergência. Ponta Grossa: UEPG, 2007.

GALLAS, Luciano. “A morte dos direitos humanos na ditadura militar. ” Revista Instituto Humanitas Unisinos, 2014. Disponível em <http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/530137-a-morte-dos-direitos-humanos-na-ditadura-militar> Acesso em 14 de janeiro de 2019.

GALINDO, George Rodrigo Bandeira. Dialogando na multiplicação: uma aproximação. Revista de Direito Internacional, Brasília, v. 9, n. 2, p. 1-10, 2012.

GOERCZEVSKI, CLOVIS. Direitos Humanos Educação e Cidadania: conhecer educar e praticar. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2009.

KANT, Immanuel - A Paz Perpétua, Guinsburg (org), Editora Perspectiva, São Paulo, 2004.

NETTO, J. P. Pequena história da ditadura militar brasileira (1964-1985). São Paulo: Cortez, 2014.

NORA, Pierre. “Entre memória e história: a problemática dos lugares”. Revista Projeto História, São Paulo, n.10, dez.1993.

PALMAR, Aluizio. “”O caso das mãos amarradas”, prisão e morte de um sargento nacionalista. Revista Documentos Revelados, 2012. Disponível em <https://www.plural.jor.br/documentosrevelados/repressao/o-caso-das-maos-amarradas-prisao-e-morte-de-um-sargento-nacionalista/> Acesso em 09 de janeiro de 2019.

PERES, Marcus Vinicius Monteiro. Por que ensinar a ditadura civil militar? A formação de um sujeito por meio da democracia. 2014. Disponível em < file:///C:/Users/home/Downloads/308-679-1-SM.pdf>

PINHEIRO, Manu. Cale-se: a MPB e a ditadura militar. Rio de Janeiro: Livros Ilimitados, 2010.

PINHEIRO, Paulo Sérgio; MESQUITA NETO, Paulo de. Programa Nacional de Direitos Humanos: avaliação do primeiro ano e perspectivas. Estudos Avançados, n. 11 (30), 1997.

TRINDADE, Antônio Augusto Cançado. Desafios e conquistas do direito internacional dos direitos humanos no início do século XXI. In: Medeiros, Antônio Paulo Cachapuz de (Org.). Desafios do direito internacional contemporâneo. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2007

Downloads

Publicado

2022-11-03