REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PÚBLICA SOBRE PESQUISA COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO

Autores

  • Gabriele Felizardo Vianna do Nascimento
  • Antonio Serafim Pereira

DOI:

https://doi.org/10.18616/rsp.v6i1.7241

Resumo

O presente trabalho, concebido no contexto do projeto PIBIC/UNESC, descreve o estudo investigativo que buscou compreender as representações sociais de alunos do Ensino Fundamental, anos finais, de uma escola pública municipal de um município catarinense sobre a pesquisa como princípio educativo. Os dados coletados foram obtidos por meio de entrevista semiestruturada, submetidos à análise de conteúdo e interpretados, especialmente, os concernentes à pesquisa, na interlocução com Beillerot (2001), Demo (2006, 2007), Freire (1999), Oliveira; Campello (2016), Teixeira (2011), entre outros. As representações sociais dos alunos sobre pesquisa pouco se coadunam com os critérios básicos que demanda. Isto porque, segundo os participantes do estudo, as atividades de aula estão mais presas a exercícios com respostas reprodutivas, decorrentes de cópia e uso do livro didático/apostila, inclusive, atribuição e quantificação de nota. Pode se dizer, que a alusão à pesquisa como possibilidade de aprender mais restringiu-se à menção, por assim dizer, de pouco realce. PALAVRAS-CHAVE: Pesquisa. Representações Sociais. Alunos. Ensino Fundamenta

Downloads

Publicado

2022-07-07